sábado, 23 de setembro de 2017

Calmaria





Calmaria

Parece que estou num bosque amigo,
Contemplando a gota de orvalho na flor,
Aqui, em paz, eu me encontro comigo
A vibrar com todo esse esplendor...

Parece que há, no ar, um toque de magia
Na vida que segue desumana e feroz.
Encanta-me viver e sonhar em tal calmaria,
Onde não se ouve o som de humana voz...

Parece que aqui existe a harmonia das cores,
Onde posso saborear o canto dos passarinhos
E o ruído do farfalhar das folhas e das flores...

Parece um mundo feito de lindos caminhos,
De canto, flores e cores e, talvez, de amores,
Onde Deus habita, até parece que adivinho.


Jane Moreira


Equinócio do amor




Equinócio do amor

Chegou, enfim, o doce momento
De colorir o dia, vestir-me de alegria,
Esquecer mágoas e dores
E festejar meus doces amores.


É a primavera que desperta
De novo a trazer beleza...
É a estação de porta aberta
Às belezas da natureza.


Essa alegria contagiante
Faz dos seres todos irmãos
E traz o ciclo dos amantes:


Todos os seres da criação
E a natureza exuberante
Fauna e Flora em ebulição.

Jane Moreira