sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Perfume de mãe




Perfume de mãe

Chego à casa de repente,
procurando a mão amiga,
que me abraça e nunca se fatiga...

A mão amorosa que ampara,
que cuida, abriga
e não castiga.

A mão macia,
que acaricia,
alimenta com alegria.

A mão que, em carinhos, se resume,
a mão que, lá dentro daquele abrigo,
exala aquele mesmo perfume.

Perfume de mãe, perfume de amor,
Que meus erros perdoa
Que desconhece o que seja rancor.

Jane Moreira