quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Ao Trovador



Há 12 anos atrás, um grande amigo completava oitenta anos.
Dediquei-lhe um poema, que encontrei ontem abandonado numa gaveta.

Para Camillo, hoje in memoriam...


Ao Trovador

Esse tempo de boas novas...
Que será que ele me traz?
É que o Camillo das Trovas,
Ointetanos hoje faz!

Quisera possuir "Engenho e Arte"
E, assim escrever menos mal...
É que o Camillo merece e faz parte
Da minha vida afinal...

São quarenta anos de amizade
Que não ficaram pra trás.
É que amizade, assim, de verdade,
Não é qualquer um que faz!

E vou aqui me despedindo,
Deixando um abraço fraterno.
E ao meu amigo pedindo:
Camillo, por favor, seja eterno!

Jane Moreira

Abril de 2003

Nenhum comentário:

Postar um comentário