segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Distribuindo encanto


Distribuindo encanto

De novo, sinto fluir aquele vago sentimento
De uma memória que vem surgindo devagar
E vai tomando conta de mim, como um vento,
Que espanta o tempo e faz a mente clarear...

E revejo as flores do jardim da minha aurora,
Sorvo o perfume, sinto as cores de magia
Das festas, dos amores, juventude e alegria...
De tudo o que foi e que já não é mais agora.

E meus amores, minhas flores, minhas cores.
Guardo todos e os distribuo em contos e fantasia.
E assim vou vivendo, despejando gotas de alegria...

E minha estrada, antes árida, escura, sem perfume,
Ganha o brilho novo dos desejos e encantos,
Em canteiros de azuis lembranças em cada canto...



Jane Moreira