quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Transparência






Transparência


Olhos
Espertos, vorazes,
Duvidosos, porém, sagazes,

São os teus olhos
Profundos e nebulosos,
Olhos que podem ser poderosos...

Se me perco nas águas turvas
Desse mar, nem Netuno
Poderá me salvar.

Coração sabe ler nas entrelinhas...
Essa prerrogativa, que não é só minha,
É a dádiva que adivinha sem enxergar.

Meu coração enxergou de antemão:
Minha alma não anseia pela tua,
Porque já a anteviu nua...


Jane Moreira


Nenhum comentário:

Postar um comentário