quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Ilusão



Ilusão

Eu guardei uma boneca
Do tempo de eu menina...
Também o anel que tu me deste
E que era de platina.

Guardei as cartas
Que me escreveste um dia
E a nossa melodia...

A aliança do casamento,
Os retratos de uma vida inteira
E aquela velha carteira...

Todas essas recordações
Não são minhas, nem são tuas.
São apenas ilusões.

Que, de nós, depois de nossa partida,
Aquele terno, o vestido de noiva e o violão,
A boneca da menina e a carteira amarelecida,
Emprestados nesta vida, eternos jamais serão.

Jane Moreira




Nenhum comentário:

Postar um comentário