quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Dias cinzentos






Dias cinzentos...

Em dias cinzentos, a saudade, sem alento,
Aperta meu peito e, ao espelho,
Surge meu rosto desfeito.

Cai a chuva devagar, sem alarde....
E o céu de um cinza escuro
É prólogo do meu futuro.

E tua presença, nos meus sonhos,

Retarda o momento de recomeçar a viver.



Jane Moreira






Nenhum comentário:

Postar um comentário