quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Além da solidão





Além da solidão

Ah, solidão de verdade
quando não te vejo,
alvo do meu desejo...
E nem te reconheço,
À luz ofuscante do sol,
ou na suave claridade do arrebol

Quando estás a meu lado,
na penumbra, soturno,
agitado ou agoniado,
é que sinto a amarga rudeza

de um predador noturno,
procurando sua presa.

Jane Moreira







Nenhum comentário:

Postar um comentário