domingo, 17 de agosto de 2014

Renascendo

Mote:
''Quando abro cada manhã a janela do meu quarto
É como se abrisse o mesmo livro
Numa página nova…''

Mário Quintana







Renascendo

Amanheço feliz,
E o canto matinal me diz
Que chegou a hora de recomeçar...

Liberto-me das amarras pretéritas.
O sol nasce, dissipando a nostalgia.
Afinal, o sol tem os todos os méritos.

Vejo meu reflexo na água límpida da cachoeira,
Que lava minha alma e leva a melancolia.
Conto ao sol que agora me sinto inteira...

Meus pedaços de vida se juntam lentamente
E, desprezando as raízes da agonia,
Formam células que se multiplicam livremente...

E o novo ego, desapego, que sempre vence a dor,
Surge agora, da semente, imponente e crescente,
É o ser emergente, sem dor que, agora, abraça o amor.

Jane Moreira




Nenhum comentário:

Postar um comentário