terça-feira, 19 de agosto de 2014

Os poemas

Mote:
Os poemas
Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam vôo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto
alimentam-se um instante em cada par de mãos
e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhoso espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti...

Mario Quintana




Os poemas

Os poemas chegam feito passarinhos
E na mente do poeta fazem seus ninhos.
É quando ele se faz cego e mudo ao seu redor.

Os versos se inquietam, pedindo passagem,
Pelas mãos do poeta deixam sua mensagem
E se vão, alçando seu primeiro voo.


E partem para outras mãos, para o mundo...

E deixam, na alma do poeta, a recompensa.

Jane Moreira








Nenhum comentário:

Postar um comentário