sábado, 2 de novembro de 2013

Sombras

Mote:

As ervas daninhas que, sorrateiras,
Ficam à espreita, nas sombras de
nossos caminhos.

Mavie Louzada.





Sombras

A inveja, sombra que atrai a luz,
Para assim poder se projetar,
É a parasita que nos seduz
Para nosso brilho, então, roubar

A inveja, eficiente erva daninha,
É dama que nunca anda sozinha,
Porque o nosso pior inimigo
É o ódio que carrega consigo.

Prestativos e bajuladores,
Nos encantam e, assim seduzidos
Que somos, por tantos adjetivos,

Não enxergamos os males cometidos
E, retirada a máscara de amores,
Só então, surge a face dos horrores.



Jane Moreira



Nenhum comentário:

Postar um comentário