segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Encontros e desencontros



Mote: Amores desencontrados





Encontros e desencontros

Tantas vezes te procurei 
E te perdi.
Muitas vezes te encontrei 

E me iludi...

Quando te encontrei, s
enti o fogo nas veias.
E tentei fugir do emaranhado de tuas teias.
No teu olhar me prendi, aos teus lábios me entreguei,
Dos teus braços não escapei...

Por teu corpo ansiei nas vezes que não te achei,
Na vida vazia, na minha apatia...
Se ficas comigo, eu sofro de amor.
Se te deixo, maldigo e sofro de dor.

Não quero mais estar contigo.
A dúvida é pior que a certeza.
Na entrega, sem beleza,
Há um misto de desabrigo.

Chegou a hora
De enlouquecer, de me danar,
De desatar-me de tuas teias,
De separar nossas veias.

Jane Moreira



Nenhum comentário:

Postar um comentário