segunda-feira, 30 de setembro de 2013

De veludo





De veludo...

Foi no toque mudo
De tua mão,
Macio como veludo,
Que senti tua solidão.

No grito que não saiu,
Preso na angústia que sentiu,
E que pude ouvir sem escutar,
Chorei pela dor que te causei.

Nas cores mais dolorosas,
Das dores silenciosas,
Nunca pude imaginar
Ver-te em agoniado pranto,
Em teu canto, sem chorar...

Prende-me em teu tormento,
Silencioso lamento,
Faz-me, da dor, teu escudo,
E eu me transformo em veludo...


Jane Moreira





Nenhum comentário:

Postar um comentário