sexta-feira, 19 de abril de 2013

Disparidade


Mote:

'Ninguém é igual a ninguém. Todo o ser humano é um estranho
ímpar.''

Carlos Drummond de Andrade







Disparidade

Quantas ilusões eu tecia,
Impregnadas de perfumes,
Vivendo a vida de fantasia...


Momentos de pura emoção senti,
Inimagináveis cenas de ciúmes
Sem compreender, muito sofri


E, no abismo das voláteis ilusões, percebi, tarde demais,


Que as pessoas não são todas iguais.



Jane Moreira







Nenhum comentário:

Postar um comentário