sexta-feira, 19 de abril de 2013

Interrogação












Interrogação

Não sei se sou a brisa suave,
Ou se sou o vento cortante.
Não sei se sou a lua que encanta,
Ou se sou o sol que esquenta.

Não sei se sou a fada que concede,
Ou se sou o duende que engana,
Posso ser a melodia que acalenta,
Ou a lágrima que escorre lenta...

Não sei se sou a verdade que esclarece,
Ou se sou a mentira que seduz.
Posso ser a treva que tudo esconde,
Ou a alegria em forma de luz...

Jane Moreira


Nenhum comentário:

Postar um comentário