sexta-feira, 19 de abril de 2013

De virtude e manipulação

Mote:

''Quem sem descanso apregoa a sua virtude,
a si próprio se sugestiona virtuosamente e acaba por ser às vezes virtuoso.''
Eça de Queiroz







De virtude e manipulação

O virtuoso vaidoso se engana,
E engana toda a gente.
E é tão convincente
Que virtuoso todos o sentem.

E, sutil, lança a virtude,
Como a suprema perfeição.
Adotando com sua atitude
O status de abnegação.

E, se preciso for, amiúde,
Machucar seu coração,
Não demonstra inquietude.

E a arte dessa tal atuação
É do virtuoso a plenitude:
Ser alvo de adoração.

Jane Moreira






Nenhum comentário:

Postar um comentário