domingo, 10 de março de 2013

O poeta, pintor de idéias






O poeta, pintor de idéias

Olha o vazio...
O papel acaricia...
Sente arrepio.
A mão desliza
A mente no cio...
E o poema
Escorre feito mel.

Para o poeta,
Pintor de idéias,
Escultor de imagens,
Em suas mãos,
O lápis é como um pincel:
Os versos vêm fluindo,
Como quadro que se revela,
Enquanto as idéias vêm surgindo...
Basta a mente livre ficar...

Jane Moreira





Nenhum comentário:

Postar um comentário