sábado, 2 de março de 2013

O piscar do tempo - Poemeto




O piscar do tempo

Ontem éramos tão felizes:
Jovens, leves, soltos, livres...
Éramos ainda aprendizes,
Cabelos ao vento, rostos juvenis.
Hoje, ao ver meu retrato,
Percebo que a pele suave de outrora
Diluiu-se nas rugas de agora,
Que, no piscar do tempo, surgiram.

Jane Moreira



Nenhum comentário:

Postar um comentário