quinta-feira, 21 de março de 2013

Fim da música





Fim da música

No deserto da solidão,
No vazio de sentimentos,
Pode surgir uma nova emoção,
Um novo rumo, novos alentos...


A solidão seria uma fábrica de tortura,
Não maior que a decepção,
Se não encontrasse um pouco de ternura:
Um verso, um sorriso, uma canção...


E então a alma em arrebatamento,
Como se aos céus adentrasse,
Faria desses instantes seu alimento.


E roçaria, de leve, a sofrida face,
Doce carícia, plena de sentimento,
Na despedida, suave desenlace...

Jane Moreira





Nenhum comentário:

Postar um comentário