sexta-feira, 22 de março de 2013

As virgens de branco




As virgens de branco

Elas passeiam de branco,
Feito virgens num altar.
Às vezes se vestem de negro,
Como viúvas a chorar.

Eu lhes peço informação
E elas me falam do dia,
Me dizem da ventania,
Me contam do furacão.

Elas me dizem se vai chover
E até me fazem desenhos:
Elefantes lá no céu,
Carneirinhos, pulando ao léu.

Meus pedaços de algodão
Conversam sempre comigo,
Mas quando querem brigar,
Procuro logo um abrigo.

Jane Moreira







Nenhum comentário:

Postar um comentário