sexta-feira, 20 de abril de 2012

Considerações sobre o tempo



Eu sei que perco tempo,
quando deixo o tempo passar.
 O tempo que não vai parar e nem vai esperar
E eu preciso agarrar o tempo...

Neste meio tempo, penso e repenso
e meu pensamento voa no tempo,
chega naquele tempo, lá atrás...
Em que tempo havia demais...

Um tempo de glória, de leveza e beleza,
de decisões breves, posturas leves,
e de corações sempre em festa.
Tempo em que havia tempo até para” passar o tempo”

Esses momentos, o tempo levou embora.
Só resta o agora, quando já não há mais tanto tempo.
O tempo não para e nem espera.
Mas aqueles momentos o tempo não apagou.

E nesse tempo que passou, aprendi
que, enquanto houver tempo
para amar, chorar sem razão e sorrir com razão,
Vou retardar cada momento, iludir o tempo...

Em tempo:
Na linha do tempo, eu permaneço
todo o tempo em que puder ludibriar o tempo.

Jane Moreira




Poesia viva



A tela

Contemplo o céu azul
e o mar cor de esmeralda...
E, sobre esse esplendor norte e sul
do planeta, brilha o sol ou brilha a lua
e brilham  as estrelas como grinalda.
A natureza então perpetua
a vida em aquarela, linda tela:
Poesia viva que a natureza pincela.

Jane Moreira



Para um menino, com uma flor, sem espinho.





Para um menino, com uma flor, sem espinho.

Para Daniel, nosso primeiro pedaço,
dias antes de seu nascimento, com todo o meu amor.


Menino, estás prestes a nascer.
Vens para este mundo,
não sei se por desejo profundo
de crescer e evoluir...
Ou, talvez, não quisesses, mas,
por força de um dever,
vens aqui nascer.
Ao abrires os olhos, criança,
não te espantes com o derredor...
Ainda terás alguma lembrança
de alegria ou algum temor...
Eu estarei contigo,
prometo, mão na mão.
Sempre teu lar, teu abrigo,
retirando das rosas o espinho
e te guiando no caminho,
até que possas
caminhar sozinho.

Jane Moreira



De sonhos e sementes



De sonhos e sementes

Prepara o terreno da tua colheita:
Precisas arar e semear,
amar o teu sonho, crer na semente,
então, esperar brotar...

Cuidado com a pouca chuva,
poderás perder a colheita.
Cuidado com as enchentes,
perderás do mesmo jeito.

 Sonha, mas rega teu sonho com sabedoria,
depois concretiza-o com alegria
e tua colheita será abençoada,
no fértil terreno da fé.

Jane Moreira