quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Melodia misteriosa

MOTE: "Cabana nos Bambus”
“Sentado sozinho, em meio aos bambus; Toco minha cítara, e as notas reverberam. No segredo da mata, ninguém pode ouvir; Apenas a clara Lua, vem brilhar sobre mim.” Wang Wei 






Melodia misteriosa

Em algum lugar, além do profundo da mata,
E da lua que brilha sobre a cascata,
Nasce a suave e nostálgica melodia,
Que invade a noite e me contagia...

O vento frio sopra silencioso
E a cascata entoa seu refrão.
E as notas de alguém misterioso
Envolvem-me, rasgando minha solidão.

Muito além daquela mata,
Acima do som merencório,
A noite é o palco da sonata
E a lua e eu somos seu auditório.

Alguém solitário, ou apenas sozinho,
Que não conheço e nem adivinho,
Liberta as notas que voam ligeiras
Sobre as matas e as corredeiras.

E continua o ser misterioso
A emocionar-me, ao longe, escondido,
Derramando seu som poderoso
Sobre mim, que o auditório divido.

Jane Moreira




Nenhum comentário:

Postar um comentário