terça-feira, 17 de julho de 2012

Suave





Suave

Suave é o suspiro
em lânguida prostração...
Suave é o brilho
depois da paixão.
Suave é a voz
que se engana e diz não...
Suave é o encontro dos lábios,
e das mãos ao dividir a emoção...

Suave é o delírio
em contrita oração...
Suave é o estribilho
durante a canção.
Suave somos nós
que fazemos de um não, sim.
Suave é o beijo de brisas
e dos lábios em comunhão.



(Jane Moreira e Gustavo Drummond)






Nenhum comentário:

Postar um comentário