domingo, 17 de junho de 2012

Sou e não sou






Sou e não sou

Eu sou a reta da curva,
Sou água cristalina ou água turva
Vou muitas vezes na contramão.
E sou o avesso da perfeição.

Sou estrela que fascina
Sou coragem enviesada
Mulher, velha e menina
E a peça do destino armada

Sou o ponto de interrogação.
Paradoxo em mil movimentos
Na certeza da ilusão

Tento manter a harmonia
Dos meus atos e sentimentos
Do real com a fantasia.

Jane Moreira




Nenhum comentário:

Postar um comentário