sexta-feira, 20 de abril de 2012

Para um menino, com uma flor, sem espinho.





Para um menino, com uma flor, sem espinho.

Para Daniel, nosso primeiro pedaço,
dias antes de seu nascimento, com todo o meu amor.


Menino, estás prestes a nascer.
Vens para este mundo,
não sei se por desejo profundo
de crescer e evoluir...
Ou, talvez, não quisesses, mas,
por força de um dever,
vens aqui nascer.
Ao abrires os olhos, criança,
não te espantes com o derredor...
Ainda terás alguma lembrança
de alegria ou algum temor...
Eu estarei contigo,
prometo, mão na mão.
Sempre teu lar, teu abrigo,
retirando das rosas o espinho
e te guiando no caminho,
até que possas
caminhar sozinho.

Jane Moreira



Nenhum comentário:

Postar um comentário