sábado, 21 de abril de 2012

A moça na janela






A moça na janela

Toda noite
 ela está debruçada na janela.
Tem no olhar
o aço que nos congela.
Olhar distante,
tão amargo e tão frio...
Olhar perdido,
sofrido e vazio,
que parou
no espaço e no tempo,
lá, onde tudo foi tormento...

Jane Moreira





Nenhum comentário:

Postar um comentário