quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Perfume de rosas





Perfume de rosas
Lembro, na cama, a garotinha,
Cheia de paparicos, doentinha
E as revistas? Quantos gibis!
A menininha estava feliz...
Tinha febre, tinha coceira,
Tinha até muita tonteira,
E, embora incomodada,
contente ficava 
com os mimos da parentada.
Das prendas que recebia
Uma delas sobressaía
Tinha perfume de rosas...
E, dessa doce lembrança,
Ficou o perfume das rosas
De quando eu era criança.

Jane Moreira




Nenhum comentário:

Postar um comentário