sexta-feira, 13 de maio de 2011

Lágrimas (indriso)





Lágrimas

As lágrimas que traçam caminhos pelo meu rosto
são a própria dor diluída,
que escorre pouco a pouco, em profundo desgosto.

Sua pureza faz que sejam milagrosas,
que dancem livremente em seu ritmo curador,
descendo da fonte mais poderosa.

Água de cura, fonte cristalina!

São uma forma de evolução genuína.

Jane Moreira
  





Crianças Índigo


Elas estão chegando:
As crianças índigo...
Mas não existem ainda
país e mães índigo!

Cuidado!
É preciso sabedoria,
amor no coração,
equilíbrio e harmonia.
Entendimento...
Elas estão chegando...
Outra era se aproximando...
Estamos prontos
para recebe-las?

Jane Moreira







Trovas ao vento





Trovas ao vento

Vento que vens de mansinho,
Envergando a plantação,
Com força, abres teu caminho.
Espalhas folhas no chão.

Vento, que carregas dores,
Não me faças mais chorar...
Não carregues meus amores,
Não os tires do lugar.

Vento, que trazes saudade,
Quero no tempo voltar...
Sentir de novo a vontade
De ter alguém para amar.

Jane Moreira






No mundo das fadas (Infantil)


No mundo das fadas

Há grande agitação
Nos jardins multicores,
Onde flores e beija-flores
Recebem os parentes.

São das matas os residentes,
Lindas fadas e duendes,
Gnomos e elementais,
Que aparecem nos quintais,
Nas matas, jardins e roseirais.

Também conversam comigo,
Todos eles são amigos...
E as fadinhas me inspiram
E também conspiram
Claro, a meu favor,
Quando falo de amor,
Quando estou a compor...


Jane Moreira


Menina do Rio Grande...

(Para Neide Escada da Rosa, ou Anorkinda Neide)



Menina do Rio Grande,

Era uma vez...
a mente brilhante
que casou com a Poesia
e gerou a magia
nos versos que faz.

Nessa alquimia
de versos e rimas
ou não rimas,
de liberdade poética,
vive a poetisa atuante,
essência de uma inteligência
vivaz e plena de sabedoria


Jane Moreira