sábado, 4 de junho de 2011

A borboleta (poemeto)



Jane Moreira

Sai da crisálida, a lagarta,
que ali se modela.
Assim é o momento
do espírito que se revela,
quando, da morte, o renascimento.
Como a borboleta,
que enfeita os jardins da terra,
os espíritos povoam os jardins do céu.

Jane Moreira



Nenhum comentário:

Postar um comentário