quinta-feira, 5 de maio de 2011

Sofrimento vão


Sofrimento vão

Sozinha e cansada
na beira do rio, anestesiada
pela dor consumida...

Sentindo-se exaurida,
troca em miúdos,
pensamentos absurdos...

Atenta ao ruído da cachoeira,
como naquela vez primeira,
perde-se em pensamentos...

Lembranças de tristes momentos são
as que se revelam agora,
momentos de sofrimento em vão.

Lágrimas de revolta e tristeza escorrem
pela face desfeita que chora
e ecoam na mata, esses gritos de dor.

Chora pelo ontem e pelo hoje e implora
ao universo, aos deuses, agora,
que prendam esse eco.

E que guardem para si, somente,
essas secretas doses de dor...

Jane Moreira





Nenhum comentário:

Postar um comentário