segunda-feira, 2 de maio de 2011

Oração do poeta



Oração do Poeta

Protetor do poeta, amigo da poesia,
Não te peço um “novo engenho ardente”
Peço tua bênção para a minha ousadia,
Peço a inspiração somente.

Humilde, não peço a obra-prima.
E sim que o canal da criatividade aumente
E a poesia, que nunca desanima,
Jorre para nós sempre em tom crescente.

Que venha envolta na bolsa dourada,
No momento sublime da criação.
Ou pode vir em tela versejada.

Que venha, na hora certa, a inspiração,
No início, no meio ou fim da jornada,
No instante único da concepção.


Jane Moreira








 

Nenhum comentário:

Postar um comentário