quinta-feira, 5 de maio de 2011

O jogo




O Jogo da Vida

Cheguei tarde na roleta da vida.
Joguei o jogo de azar, entretanto,
Eu não soube ao menos dar a partida...
Fiquei só, iludida, num canto.


E toda a minha ternura embutida
Ficou no passado em desencanto...
E a vida girou, de mim esquecida,
E o tempo sem compaixão foi rodando.


Percebi que a minha estrada encurtava,
Então senti medo...
O medo do fim que se aproximava.


Roleta rodei na vida e perdi.

E estou agora sozinha.
Sem canto, encanto, sem mais fantasia.

Jane Moreira



Nenhum comentário:

Postar um comentário