terça-feira, 24 de maio de 2011

Outros Quereres

MOTE:  um conto da criação - Candlemass



Outros quereres

Quero ver a inocência, dádiva divina,
Que só enxerga a vida pelos olhos da menina...
Quero vê-la observar a crisálida com interesse infantil
e ver o espanto, porque a borboleta dela saiu e voou, sumiu...

Sei que ela vai imaginar que a borboleta
É uma linda princesa, cuja beleza faz inveja à lua.
Quero ver essa menina, que me fascina,
Com sua fé no que não sabe, no que não vê, mas imagina...

Quero ver mais gente, como essa gente inocente,
Sem desvios, sem parênteses, sem aspas e travessões...
Quero ver a linha reta, franca, direta, sem esquinas, sem curvas...
Sem becos escuros, ou subterfúgios. Sem malícia, sem artifícios, sem vaidade...

Jane Moreira



Um comentário:

  1. ahhhhhhhhhhhhhhhhhh que coisa mais linda, já era lindo o poema com a menininha, ganhou ternura! hhehehe

    bjão

    ResponderExcluir