sábado, 7 de maio de 2011

Minha criança





Minha criança


Na paz do teu semblante,
Que é todo sonhador,
Vive todo o teu encanto,
Vive a ternura da flor...

E, por trás do teu encanto,
Existe um buquê de amor.
De um amor que é quase santo,
Criança, menina e flor.

No rosto da minha criança,
Que sonha com querubins,
Existe grande semelhança
Com anjos e seus afins.

Não existe, em ti, vaidade,
Que manche a tua pureza
Somente a simplicidade
Que adorna tua beleza.



Jane Moreira



Nenhum comentário:

Postar um comentário