terça-feira, 3 de maio de 2011

Amigo



Amigo

Meu amigo solitário,
Vem comigo!
Por que essa aflição?
Eu estarei contigo,
Serei teu abrigo
E te darei minha mão.

A teia em que te enredastes
É perigosa, ardilosa...
A teia é meia vida,
Pouca sorte,
Quase morte...
É a trilha desconhecida

Na teia, ficas só
À mercê do inimigo...
Vem comigo,
Evita o perigo.
Anda com calma, escolhe viver,
Ainda não é tempo de morrer...

A vida é feita de “tempos”,
De fases, de sentimentos.
E de momentos.
Este é o momento
De rasgar o véu
Que te embaça a visão
E seguir em frente.

Jane Moreira




Nenhum comentário:

Postar um comentário