terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Marcas


Cicatrizes
Trago, na alma, cicatrizes,
Marcas das feridas dos dias infelizes,
De quando senti o frio dos inverno intensos
E o calor dos estios violentos...

Vaguei pelo mundo, devaneando,
Mesmo sofrendo, ainda sonhando...
E esquecendo a realidade da vida
Sempre meus sonhos perdida,

Lá estava ela, a dor que machucava,
Silenciosa e traiçoeira
Que suas marcas deixava
Sempre sorrateira.

Jane Moreira


Nenhum comentário:

Postar um comentário