segunda-feira, 9 de maio de 2011

Livre



Livres

Sou como o pássaro na amplidão
Que, livre, viaja no vento
E se afasta da escuridão.

E, pelo vento, deixa-se levar.
Ave solta no vento, que corre violento,
Encrespando as ondas do mar.


Num mundo sem grades
Ele voa e entoa seu canto,
Flanando no ar,

Assim, vou voando,
Vagando por praias distantes.
Que atinjo em instantes.

E pelo pensamento, me solto no ar,
O pássaro e eu, no tempo a viajar
E limites não há.

Eu não me embaraço, caminho eu traço,
Meu norte eu que fiz. Como pássaro feliz,
Liberto e tão certo de onde chegar.

Não sabemos quando será o pouso
E nem onde será o repouso...
Sou como o pássaro na amplidão...


Jane Moreira



Nenhum comentário:

Postar um comentário