segunda-feira, 9 de maio de 2011

Da indizível paixão






Vivi tanto tempo feito menina,
Sem saber minha direção.
Hoje, só o que me desanima,
É não conhecer a paixão.

A paixão que todos dizem
Ser o leme e a direção,
A paixão que outros dizem
Ser causa de perdição!

Não posso descrever...
O que sentirei ao descobri-te,
Talvez seja a razão de viver.
Pode ser a razão de morrer.

Qual Penélope, na espera,
Vivo tecendo ilusões...
Quem sabe a paixão aparece
E me cobre de emoções?


Jane Moreira




Nenhum comentário:

Postar um comentário