sábado, 14 de maio de 2011

Cais


Cais

Como
As ondas
Do mar,
Um amor vem
Outro amor vai...

Sou mulher
Da beira do cais,
Do porto inseguro,
Dos homens do mar...

Meu corpo é mercadoria,
Minha alma é só agonia...
Nos momentos
De compra e venda,
Minha alma vagueia...

Enquanto passeia,
Livra-se da dor.



Jane Moreira




Nenhum comentário:

Postar um comentário