segunda-feira, 2 de maio de 2011

De crisálida a borboleta



De crisálida a borboleta

Pintava minha aquarela,
Em meio a flores singelas,
Então, percebi a crisálida,
Presa na flor amarela...

Parei para olhar...
Esqueci-me da tela...
Um pingo de tinta caiu
Na aquarela.

E, neste momento,
A crisálida alforriada
Saiu daquela prisão,

Voou na imensidão...
Nasceu linda borboleta...
Amarela...

Jane Moreira






Nenhum comentário:

Postar um comentário