quinta-feira, 5 de maio de 2011

Amor Verdadeiro

Mote:

Amar: Fechei os olhos para não te ver
e a minha boca para não dizer...
E dos meus olhos fechados desceram lágrimas que não enxuguei,
e da minha boca fechada nasceram sussurros
e palavras mudas que te dediquei...

O amor é quando a gente mora um no outro.
Mário Quintana









Amor verdadeiro

Você é o canto dos pássaros que me acorda
E me conduz pela estrada do dia, mão na mão,
À tarde, busco em você a paz que transborda,
O apoio, o carinho, meu abrigo, proteção.

À noite, você é o meu vinho,
Bebido com sofreguidão,
Você é minha vestimenta,
Minha estrada intensa...

Você me conduz,
Ouvindo a melodia da natureza,
Por toda a parte onde se respire beleza,
Por onde não se precise pedir licença.

Nas sombras da quietude,
Para os sons da noite ouvir.
Você é o meu porto seguro,
Onde posso em paz dormir.

Corremos na chuva, brincando...
Sentindo o frescor da primavera...
E bebemos a água da fonte jorrando...
E juntos sentimos o cheiro da terra.

Contemplamos o cair das folhas,
Despojando as árvores douradas,
Antes que o sol se recolha,
Dando início a outra alvorada.

E, juntos, deitamos sob a luz do luar,
Espiando as estrelas piscando no céu,
Ouvindo as ondas explodindo no mar,
E as aves fazendo escarcéu...

E subimos colinas e montes,
Bebemos as águas das fontes.
No Inverno das nossas vidas,
Juntos nós vamos estar...



Jane Moreira




Nenhum comentário:

Postar um comentário